Terça-feira, 27.09.11

Nascido em Lisboa, Filipe Pires é autor de vasta obra vocal, instrumental e electroacústica, nas modalidades de câmara, sinfónica, teatro musical e bailado. Iniciou a sua carreira musical como pianista, logo após ter obtido, em 1950, o 1º Prémio da Juventude Musical Portuguesa. Concluiu, alguns anos mais tarde, os Cursos Superiores de Piano e Composição no Conservatório Nacional em Lisboa, onde foi discípulo de Artur Santos, Lúcio Mendes e Croner de Vasconcellos. Estudou ainda na Alemanha e na Áustria, seguiu alguns dos cursos regidos por Boulez e Stockhausen em Darmstadt e efectuou um estágio de dois anos em Paris, consagrado à música electroacústica, sob a orientação de Pierre Schaeffer.


Foi Professor de Composição no Conservatório de Música do Porto, ocupando, durante dez anos, o lugar deixado vago pelo compositor Cláudio Carneyro,  leccionou no Conservatório Regional de Braga e na Academia de Música de Vila da Feira

 

De 1975 a 1979, foi Especialista de Música no Secretariado Internacional da UNESCO e como representante desta organização, foi enviado em missões oficiais a vários países da Europa de Leste, da África e da América Latina.

Exerceu já diferentes cargos, como Presidente da Juventude Musical Portuguesa, membro da Comissão Nacional da UNESCO, Director da Academia de Música de Paços de Brandão, Vice-Presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, membro do Conselho Artístico da Cooperativa Sinfonia e Vogal da Comissão Instaladora da Escola Superior de Música do Porto. Nesta Escola é, actualmente, Professor de Composição.

Em 1997, foi nomeado Director Artístico da Orquestra Nacional do Porto, cargo que desempenhou durante dois anos.


Premiado em concursos internacionais de Composição em Nápoles, Colónia e Liège, é também detentor do Prémio Nacional Calouste Gulbenkian, que consagrou em 1968 a sua obra coral-sinfónica Portugaliae Genesis.

 

Muitas das suas obras encontram-se editadas em Portugal, Itália e Alemanha e gravadas em discos da Secretaria de Estado da Cultura, da Numérica e da Educo (EUA). 

 

(Fonte: http://www.mic.pt/dispatcher?where=0&what=2&site=ic&show=0&pessoa_id=117&lang=PT )



publicado por arsis às 16:04 | Link do post | Comentar

Quarta-feira, 14.09.11

Fernando Lopes Graça, 1906-1994

Compositor português, pianista, ensaísta, crítico musical e professor.

Nasceu em Tomar onde iniciou os estudos musicais. Em 1923 ingressou no Conservatório Nacional de Lisboa onde estudou piano com Adriano Mereia, Composição com Tomás Borba e Ciências Musicais com Luís de Freitas Branco e em 1927 ingressou na classe de Viana da Mota.

Em 1928 iniciou a Licenciatura em Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, mas abandonou o curso, em 1931, em ruptura com o Conselho Escolar.

Apesar de ter obtido o primeiro lugar no concurso para professor de Piano e Solfejo do Conservatório Nacional, não chegou a ocupá-lo por razões políticas. As mesmas razões levaram a que lhe fosse recusada uma bolsa de estudos em Paris para onde se deslocou, à sua custa, para estudar com Koechlin. Regressou a Portugal em 1939 e aqui exerceu uma longa actividade como pianista, compositor, regente coral, crítico, conferencista e folclorista. Ao longo da sua vida viu a sua actividade artística, cultural e cívica ser frequentemente boicotada por razões políticas, tendo chegado a ser preso várias vezes.

Da sua vasta obra - que abrange praticamente todos os géneros - destacam-se, pela sua qualidade e quantidade, a música para canto e piano, a música para piano solo ou acompanhado e a música coral a capella.

O repertório do Grupo Vocal Arsis inclui, de Fernando Lopes Graça, várias peças corais a capella, maioritariamente extraídas das duas Cantatas de Natal.



publicado por arsis às 10:00 | Link do post | Comentar

Quinta-feira, 10.03.11

Manuel Machado, 1585-1646

Compositor português nascido em Lisboa, foi discípulo de Duarte Lobo e mestre de capela de Filipe III.



publicado por arsis às 19:04 | Link do post | Comentar

Sexta-feira, 10.12.10

D. Pedro de Cristo, 1545?-1618

Cónego Regrante de Santo Agostinho, músico e compositor português (n. e m. Coimbra) actuou no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra onde foi cantor-mor.

 

As suas obras estão publicadas na colectânea "Vilancicos portugueses" editados por Robert Stevenson e publicados pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1976.

Mário de Sampayo Ribeiro transcreveu seis peças publicadas na colecção Polyphonia, em 1956



publicado por arsis às 18:43 | Link do post | Comentar

Quarta-feira, 10.11.10

Estêvão Lopes Morago, 1570-1630
Nascido em Vallecas, perto de Madrid, Estebán Lopez veio ainda criança para Portugal onde passou toda a vida. Estudou música em Évora onde foi menino de coro e onde fez toda a sua formação, no Colégio dos Jesuítas. Foi mestre de capela da Sé de Viseu de 1599 a 1628.

As suas obras religiosas estão editadas por Manuel Joaquim, publicadas pela Fundação Calouste Gulbenkian, em 1961. Existem ainda três motetos incluídos na obra "Nótulas sobre a música na Sé de Viseu", editados por Manuel Joaquim e publicados em 1944 na revista Beira Alta.



publicado por arsis às 18:13 | Link do post | Comentar

Terça-feira, 09.11.10

Eurico Carrapatoso (Mirandela, 1962)

Licenciado em História, foi assistente de História Económica e Social na Universidade Portucalense. Iniciou os seus estudos musicais em 1985, quando tinha 23 anos, compondo regularmente desde 1987. Concluiu o Curso Superior de Composição em 1993, com Jorge Peixinho. Leccionou na área da composição em várias instituições, nomeadamente na Escola Superior de Música de Lisboa e na Academia Nacional Superior de Orquestra. É, desde 1989, professor de Composição na Academia de Amadores de Música e no Conservatório Nacional.



publicado por arsis às 18:41 | Link do post | Comentar

Segunda-feira, 06.09.10

Francisco Martins, 1617-1680
Nascido em Évora, iniciou a sua formação musical em 1626 ou 1627, como menino de coro no Colégio da Sé de Évora. Em 1647 já era Padre e Mestre de Capela da Sé de Elvas, aí permanecendo toda a vida. Os manuscritos das suas obras encontram-se na Biblioteca Municipal de Elvas.

 

As suas obras estão editadas em:

 

"Obra litúrgica" - transcr. e estudo de José Augusto Alegria. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1991 

"Antologia de polifonia portuguesa" - ed. Robert Stevenson, Luís Pereira Leal e Manuel Morais. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1982 

"Vilancicos portugueses" - ed. Robert Stevenson. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1976 

"8 responsórios da Semana Santa" - transcr. Mário Sampayo Ribeiro. Lisboa: Sassetti, 1954

 

Deste compositor o Arsis inclui no seu repertório Tenebrae factae suntTristis est anima mea.



publicado por arsis às 00:01 | Link do post | Comentar

Segunda-feira, 26.07.10

Pedro de Gamboa, 1563?-1638
Sacerdote e compositor português, não se conhece o local do seu nascimento. Abade da paróquia de S. Paio de Arcos, em Arcos de Valdevez, foi ordenado presbítero em 1585. Terá então sucedido a Baltazar Vieira como mestre de capela na Sé de Braga. Manteve este lugar até cerca de 1591, quando se retirou para a freguesia de S. Salvador de Bente, perto de Braga, onde ficou até ao fim da vida.

 

As suas obras estão editadas por Robert Stevenson, Luís Pereira Leal e Manuel Morais na "Antologia de polifonia portuguesa", publicada pela Fundação Calouste Gulbenkian, em 1982 e ainda, por João Pedro d'Alvarenga, na editora Caleidoscópio, em 2004.

 

O Arsis incluiu este compositor no seu repertório, pela primeira vez, na Quaresma de 2010, com a peça Miserere nostri, Domine.

 

MCA



publicado por arsis às 17:00 | Link do post | Comentar

Segunda-feira, 12.07.10

Diogo Dias Melgás, 1638-1700
Nascido em Cuba do Alentejo, iniciou os seus estudos musicais como menino de coro no Colégio da Sé de Évora, provavelmente em 1647. Aluno do Padre Bento Nunes Pegado, sucedeu-lhe no cargo de Mestre da Claustra, em 1663. Sucedeu a António Rodrigues Vilalva, no cargo de Mestre de Capela, em 1678. Teve de abandonar o lugar quando cegou, em 1697.

 

A sua obra está toda editada em «Opera omnia» por José Augusto Alegria, publicada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1978.

 

Antes, José Augusto Alegria já tinha editado seis motetos e uma missa ferial, em 1969 e Mário Sampayo Ribeiro editou nove motetos em 1959.

 

Deste compositor o Arsis inclui no seu repertório uma Salve Regina, uma Missa ferialis e as peças para o tempo de Quaresma: Cum facis eleemosynam, Ego autem, Ille homo, Memento homo, Opera quae ego facio e Pia et dolorosa.

 

MCA

 



publicado por arsis às 13:30 | Link do post | Comentar

Quinta-feira, 10.06.10

António Carreira (Lisboa, ca 1525-1530 - ca 1589-1597) 

Iniciou a sua formação musical como menino de coro na Capela Real de D. João III. Aluno do Mestre de Capela Bartolomeo de Troselho e do organista da Capela Real Joannes de Burgomão, sucedeu aos seus mestres nos respectivos cargos, que ocupou até à morte. Embora mais conhecido pela sua obra para órgão, compôs também música vocal sacra e profana. Os manuscritos das suas obras vocais encontram-se na Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra e na Biblioteca Municipal do Porto.

 

As suas obras vocais estão editadas por Robert Stevenson, Luís Pereira Leal e Manuel Morais na "Antologia de polifonia portuguesa", publicada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1982.

 

 



publicado por arsis às 18:37 | Link do post | Comentar

Mais sobre nós
Dezembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30
31


posts recentes

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

Compositores do nosso rep...

arquivos

Dezembro 2014

Junho 2014

Maio 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Assuntos

abóboda

açores

after seven

agrupamento vocal sacra musica

alcácer do sal

alenquer

almada

antónio carreira

ardecoro

auditório paroquial de santa joana princ

biblioteca nacional de portugal

braga

cappella bracarensis

cascais

centro cultural de cascais

colégio de são joão de brito

colóquios

compositores

compositores portugueses

concertos

coral encontro

coral luísa todi

coral publia hortensia

coral são domingos

coral vozes do estoril

coro carpe diem

coro comsonante

coro da nova

coro da ulti

coro da universidade católica portuguesa

coro de câmara de lisboa

coro de câmara outros cantos

coro do ccd da tranquilidade seguros

coro do clube millenium bcp

coro do lnec

coro infantil da universidade de lisboa

coro infanto-juvenil da cpc

coro laudate

coro polifónico de almada

coro polifónico de cascais

coro polifónico eborae musica

coro renascer chiado

coro santo inácio

coro vocal da capo

coro vox laci

corroios

críticas jornalísticas

diogo dias melgás

elevador do lavra

ensaios abertos

ericeira

estêvão lopes morago

estoril

estremoz

eurico carrapatoso

évora

fábrica braço de prata

fernando lopes graça

filipe pires

francisco guerrero

francisco martins

grupo coral audite nova

grupo coral da portela

grupo coral de manteigas

grupo coral de mira

grupo coral de queluz

grupo coral jubilate

grupo coral sol nascente

grupo coral stravaganzza

grupo vocal arsis

grupo vocal discantus

história

igreja da misericórdia

igreja da pena

igreja de cristo-rei da portela

igreja de n.s. da fé

igreja de nossa senhora do bom sucesso (

igreja de santa maria (matriz de loures)

igreja de santiago

igreja de santo agostinho

igreja de santo agostinho a marvila

igreja de são domingos

igreja de são luís dos franceses

igreja de são martinho (sintra)

igreja de são tomás de aquino

igreja do espírito santo

igreja do menino deus

incantus

instituto de ciências sociais

jardim do torel

joão baptista branco

lisboa

loures

memórias

mogofores

queluz

repertório

setúbal

sintra

trajo do arsis

todas as tags

Ligações
blogs SAPO
Subscrever feeds